17.00

Descrição

Desde a criação da Mossad, em Março de 1951, que os seus agentes se dedicam a procurar os inimigos do Estado de Israel nos locais mais recônditos do planeta. A primeira operação “politicamente” autorizada por um chefe de governo à unidade de Nokmin (Vingadores) aconteceria em Maio de 1960, quando David Ben-Gurion permitiu a Isser Harel o rapto e posterior mudança para Israel de Adolf Eichmann, um dos maiores responsáveis da “Solução Final” nazi, que vivia sob outra identidade na cidade de Buenos Aires. Eichmann seria condenado à forca em 1962.

O êxito dessa operação levou à criação do temível Kidon (Baioneta), a subunidade de assassinos da Metsada, o departamento de operações especiais da Mossad. O Kidon e os seus membros, também tratados por kidon, tornaram-se a ponta-de-lança das novas vinganças que Israel levaria a cabo contra os seus inimigos.

Este livro identifica todos os agentes do Kidon que, em nome de Israel e com a autorização expressa do primeiro-ministro, executaram, entre 1960 e 2010, criminosos de guerra nazis, terroristas palestinianos e alemães, cientistas dedicados à energia atómica no Iraque e no Irão, líderes da OLP e do Hamas, engenheiros especialistas em armamento, traficantes de armas e, inclusivamente, um magnata da imprensa.

Os kidon da Mossad liquidaram os que manifestaram ser um perigo, real ou potencial, para o Estado de Israel.



Produtos exclusivos

Categoria especial de produtos