As Cruzadas vistas pelos Árabes de Amin Maalouf

15.00

Descrição

Prix Maisons de la Presse

Cada vez que encaramos as cruzadas é através dos relatos dos Cruzados. Mas há também aqueles que foram invadidos pelos Cruzados e que foram os habitantes desses territórios. Justamente por esse motivo, Amin Maalouf publica As Cruzadas Vistas Pelos Árabes. Eis o outro lado do binóculo!

Interessa comprovar que as versões orientais e ocidentais não coincidem de todo. Nós escrevemos a nossa própria visão; durante esse tempo, eles escreveram a deles. É por isso que esta nova história das cruzadas não se parece com nenhuma outra.

CRÍTICAS DE IMPRENSA
De Amin Maalouf, escritor de origem libanesa, conhecíamos dois belos romances de inspiração histórica: “Leão, O Africano” e “Samarcanda”. Agora chega-nos um quase ensaio histórico que se lê como uma crónica e com a voracidade de quem é introduzido num mundo que a nossa Cultura olha com sobrancerismo, mas também com perplexidade: o mundo dos árabes.
PúblicoComprometido entre a oralidade simples da épica e a arrumação dos factos da crónica antiga, o livro é uma lúcida releitura em perspectiva diferente, contada de modo a que os ocidentais percebam, desse conflito multissecular e cheio de sequelas que foram as cruzadas.
Diário de Notícias

Uma obra notável que completa, mais do que contradiz, a de René Grousset.
Le Point

Amin Maalouf escreveu uma história atraente, agradável de ler, que constitui uma imagem oposta a esses contos de fadas que são para nós as cruzadas.
The New Yorker

As Cruzadas Vistas Pelos Árabes oferecem-nos uma perspectiva que não é habitual, da confrontação entre a Europa Ocidental e o Médio-Oriente Muçulmano.
The Economist



Produtos exclusivos

Categoria especial de produtos